Poesias

urgencia

Ione Grillo


Andava depressa
Era urgente
A busca do tempo
Um tempo quente
Tempo que derrete o gelo
Do corpo, da alma, da mente
Se diziam que era
Uma estátua de mármore
Precisava provar que era viva
Ao menos uma árvore
Que fecundada a semente
Daria frutos
Alegraria muita gente
Andava depressa
Era mister
Tinha urgência
Em provar sua essência


Cadastre-se no portal Escrita Criativa para receber dicas de escrita, artigos e informações de concursos

 

 

Comentários:

Envie seu comentário

Nome :
E-mail :
Cidade/UF:
Mensagem:
Verificação:
Repita os caracteres "024411" no campo.